Por que 40% do valor do fundo Potencial é composto por empresas de energia?

Alguns notaram que parte considerável do Potencial Multimercado é composta por 3 empresas de energia: Eletrobras, Transmissão Paulista e Afluente T. Por que isso?

Porque acredito demais no potencial do produto destas empresas, que é a eletricidade.

O mundo está cada vez mais digital. E tecnologia não funciona sem energia elétrica. Tecnologia avançando é sinônimo de demanda cada vez maior por força elétrica. Além disso, há uma expectativa de que, daqui a 20 anos, carros elétricos existam em maior quantidade do que carros movidos a gasolina/álcool.

É claro que risco sempre há, como a popularização da energia solar residencial, por exemplo. Porém este é um mercado tão tímido que ainda não representa uma ameaça. E ainda que cresça, estas empresas podem adaptar-se para usar a luz solar para produzir energia.

Mas porque selecionei essas empresas de energia especificamente? Porque, dentre TODAS as empresas de energia listadas na bolsa que pesquisei a fundo, estas são as mais saudáveis e mais lucrativas.

Empresas de Tecnologia também serão bancos

 

(Divulgação)
(Divulgação)

Os bancos digitais são tão digitais que nem parecem bancos, e sim um app que faz transações bancárias intuitivas.

Pois saiba que o caminho inverso também está se desenhando. Amazon, Apple, Google e Facebook estão cada vez mais avançando no campo financeiro.

A Amazon está está se associando ao banco JP Morgan Chase para lançar produtos financeiros digitais; A Apple está em vias de lançar o seu cartão de crédito; o valor de mercado do Google é enorme e o faturamento do seu negócio é quase todo digitalizado; e o Facebook acabou de anunciar sua moeda digital, com o objetivo de facilitar transações eletrônicas.

Os bancões brasileiros precisam urgentemente reforçar sua equipe digital. Ou vão ter que reforçar o lobby em Brasília, para impedir através da canetada a concorrência de empresas estrangeiras de tecnologia.

Tecnologia será determinante para sobrevivência das empresas

Uma pesquisa realizada para a CNI aponta que 66% dos CEOs de empresas brasileiras acreditam que o quanto uma empresa pode investir em tecnologia é o que vai determinar sua sobrevivência e sua participação no mercado em que atua. Em outras palavras, tecnologia é o que vai tornar uma empresa forte e lucrativa.

E para tocar a tecnologia dentro das empresas, obviamente serão necessários profissionais com este conhecimento.

Veja aí então o potencial de mercado que nós temos aqui no Brasil.

Como já escrevi, quem domina conhecimento nessa área dificilmente fica desempregado, mesmo atualmente, na maior crise de empregos que o Brasil já viveu.

Estuda, menino! Estuda, menina!