Fim de uma era: Net acaba e agora é Claro

(Reprodução)
(Reprodução)

Os clientes da Net receberam ontem por e-mail um comunicado surpreendente: a marca vai deixar de existir, e será absorvida pela Claro.

A Net é referência no mercado de TV por assinatura e internet banda larga. Por mais defeitos que tivesse, sempre foi a mais estável, com melhor sinal, melhor transmissão e melhor custo-benefício.

Desde 2010, a Net era controlada pela Embratel que, por usa vez, era controlada pela mexicana America Móvil.

Só que a Claro também faz parte deste conglomerado mexicano. Ao final de 2014, Claro e Net se fundiram em um só CNPJ, mas operando separadamente.

Só que, agora, José Antonio Guaraldi Felix decidiu que era hora da marca Net deixar de existir.

Que a qualidade não caia.

TV paga amarga menor número de clientes desde 2013

(Internet)
(Internet)

O serviço de TV paga no Brasil está sofrendo diretamente com a crise da economia (por ser um item supérfluo), pela vasta oferta de conteúdo alternativo e gratuito na internet e pela falta de conteúdo.

Pois desde 2013 que o setor não tinha um número tão baixo de assinantes. O setor encerrou maio deste ano com 16,8 milhões de assinantes, bem abaixo do recorde em novembro de 2014, cuja marca foi de quase 20 milhões.

Não é tudo culpa do Netflix, Youtube e crise financeira. A qualidade da programação é baixa. A oferta de enlatados repetitivos de canais estrangeiros é enorme, fora o tanto de comercial que se passam durante a pobre programação. Né, Trivago?

Oi, Claro e Vivo são multadas pelo Governo

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), vinculado ao Ministério da Justiça, aplicou uma salgada multa de R$ 9,3 milhões às operadoras Oi, Claro e Vivo.

o Departamento alega que essas empresas não prestavam informações claras sobre pacotes de serviços adicionais como SMS, antivírus e seguros.

Em resumo: faziam venda casada e dificultava ao máximo o cancelamento desses serviços adicionais. O que ocorre até hoje.