As baterias de celular feitas de grafeno vêm aí

Um dos maiores dramas do cidadão classe média do século XXI – a pequena duração da bateria de celular e o grande tempo usado para carregá-lo – pode ter fim em 2020.

A Samsung planeja mudar a composição de suas baterias de celular de lítio para o grafeno. E quer lançar modelos de celular com este tipo de bateria já no ano que vem.

E quais são as vantagens deste material?

1. Recarregamento mais rápido. Baterias de grafeno podem ter a carga completa em apenas meia hora;

2. Maior durabilidade. O grafeno demora mais tempo para desgastar-se do que o lítio. A bateria vai demorar mais tempo para ficar “viciada”;

3. Maior segurança. Volta e meio ficamos sabendo de alguns casos de baterias que pegaram fogo. De acordo com os especialistas, as características do grafeno diminuem drasticamente as chances de superaquecimento.

Conheça a bateria de celular que dura 7 dias

(Divulgação/Oukitel)
(Divulgação/Oukitel)

A duração de uma bateria de celular é o principal gargalo para que os novos aparelhos apresentem novidades realmente diferenciadas, e não apenas telas maiores. Os fabricantes estão cientes do problema e investem pesado em pesquisas neste componente específico. E parece que está ocorrendo progressos.

Pois a fabricante chinesa Oukitel  acaba de anunciar seu modelo de celular “Oukitel K12”, cuja bateria dura incríveis 7 dias. Este número representa o dobro de autonomia de alguns celulares que concentram seu diferencial na autonomia de suas baterias, como Moto G7 Power e Galaxy M30.

Ainda não há previsão do celular ser lançado no Brasil.