Itaú fecha 212 agências e BB vai transformar 333

App do Itaú e Banco do Brasil
(Internet)

O Itaú divulgou ontem seu último balanço trimestral. Faturou mais de 7 bilhões durante abril, maio e junho deste ano. Porém registrou o fechamento de 212 agências e anunciou a realização de um Plano de Demissão Voluntária para 6.900 funcionários.

Também ontem, o Banco do Brasil anunciou mais uma remodelagem da sua estrutura de negócio. Entre as medidas, a transformação de 333 agências em Pontos de Atendimento, locais que funcionam como escritórios de negócio (onde não circula dinheiro em espécie), além da realização de mais um PDV para enxugar o quadro de funcionários.

A razão disso tudo é: Digitalização Bancária.

Bancões não falam mais em expandir agências e pontos de atendimento. Falam apenas em expandir aplicativos e negócios online.

Não é mais o futuro. É o presente.

Cuidado com a fintech em que seu dinheiro está

Fintechs
(internet)

O lançamento de diversos apps de serviços financeiros é muito saudável para aumento da concorrência e, com isso, a diminuição dos custos dos serviços bancários. Mas como em todo o mercado que conquista um crescimento vertiginoso, vem a pergunta: há espaço para todos?

De acordo com analistas ouvidos pelo Estadão, não. A demanda é insuficiente.

No momento, os bancos digitais não têm reportado robustos lucros. Alguns dão até prejuízo. O foco, neste momento, é aumentar a base de clientes, para depois oferecer um leque de serviços financeiros com preços bem mais em conta do que os praticados pelos bancões.

O mercado de bancos digitais está na (boa) fase de de crescimento. Tudo é festa. Mas acredito que, em cerca de 4 anos, ele se consolidará com a compra de algumas fintechs pelos grandes bancos, a consolidação de outras no mercado e a falência das demais.

Por isso, caro leitor, tenha cuidado.

Fintech já permite empréstimos entre pessoas

(Dollar Photo Club)
(Dollar Photo Club)

Até há uns 2 anos atrás, você não podia cobrar juros se emprestasse dinheiro a um parente ou amigo. Na verdade, segundo as regras vigentes do bom relacionamento, ainda é de bom tom não realizar essa cobrança.

Mas para um desconhecido, você já pode emprestar e cobrar. Calma, não estou falando de agiotagem, e sim do app Mutual. Com ele você consegue emprestar para outras pessoas e receber juros por isso, como se você fosse um banco, só que sem CNPJ.

O Mutual ainda não tem um grande concorrente, mas isso é questão de tempo. Logo logo os bancões terão que competir com milhares de pessoas emprestando umas para as outras. Aí eu quero ver não baixar os juros.

Itaú lança seu braço digital – o App ITI

(DIvulgação)
(DIvulgação)

Com o objetivo de competir no mercado das fintechs, o Itaú lançou, ainda em fase de testes, a sua plataforma digital chamada Iti.

O Iti funcionará como uma conta digital de pagamentos, com funcionalidades práticas para transferências, pagamentos por QR Code e depósito por meio de boletos.

O Itaú segue a mesma estratégia do Bradesco, que decidiu preservar a marca principal e lançar um app de pagamentos à parte, o Next, para marcar presença entre as fintechs.

Talvez esses dois bancões acreditem que suas marcas são muito valiosas para ficarem competindo com nanicos como Nubank, Banco Inter e Agibank. O chato é que estão preservando marcas de um modelo de negócios que está entrando em desuso, aquele em que o cliente vai à agência para bater um papo com o gerente, que quase sempre oferece produtos interessantes para o banco, mas ruins para ele.

É uma estratégia equivocada.

Dollify é o aplicativo-sensação do momento

(Dollyfy/Divulgação)

Já reparou que alguns dos seus amigos no Facebook ou Instagram estão compartilhando caricaturas em 3D? Saiba que este é um produto do app que é a moda da vez: Dollify.

Disponível para Android e iOS e totalmente gratuito, o aplicativo permite a montagem de uma autocaricatura, mesmo para aqueles que tenham zero de talento para desenho. Através de poucos cliques, o usuário escolhe suas características entre centenas de opções de cabeça, cabelos, olhos, etc. Tudo para ficar o mais próximo possível de sua auto-imagem.

O engraçado muitas vezes é isso: às vezes a autoimagem que seu/sua amigo(a) tem de si mesmo está longe do que ele/ela realmente é.

App “Em Quem Votar…” tem centenas de acessos

No dia 23/08/2018 lancei o aplicativo chamado “Em Quem Votar Para Presidente em 2018?”.

Hoje, com o fim do 1º turno, consolidei os números do app. Eis as telas:

googleplay

 

analytics

Na loja Google Play, o app obteve 306 downloads.

Já a página do teste recebeu um total de 478 acessos diferentes.

Somando ambos, chegamos ao número total de atingidos pelo app: 784 brasileiros(as).

Estou orgulhoso. Os números me motivam a continuar adiante neste universo dos apps mobile.