Chicago Boy a favor de bancos de fomento

(AP Photo/Eraldo)
(AP Photo/Eraldo)

Quem disse que todo formado pela Universidade de Chicago é a favor do estado “mínimo do mínimo do mínimo?”

Pois Joaquim Levy, recém demitido por Bolsonaro do BNDES (sim, demitido virtualmente em público) e com doutorado em economia pela Universidade de Chicago, recentemente defendeu a existência de bancos de fomento como o BNDES. Ele afirmou que esses bancos sempre serão importantes, pois o capital privado nem sempre chega onde é mais necessário. Os bancos públicos, segundo ele, permitem a democratização do crédito.

Pois é, ainda há liberais sensatos no mercado, aqueles que sabem que é preciso lisura na administração dos bancos públicos, mas que sabem de sua importância para os mais pobres.

Curta a página no FacebookCurta a página no Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *