Armínio Fraga não concorda com um Estado mínimo

Armínio Fraga
(Wikimedia Commons/Wikimedia Commons)

Diferentemente dos “Chicago Boys”, economistas liberais que defendem um Estado mínimo (como Paulo Guedes), Armínio Fraga tem uma ideia de Estado médio para o Brasil.

Em entrevista para a revista “Veja”, Fraga diz que não é um defensor do Estado pequeno pois, no Brasil, há diversos problemas a serem resolvidos, principalmente na questão da desigualdade.

É bom lembrar que Armínio Fraga é bem quisto pelo mercado. Já foi presidente do Banco Central e seria Ministro da Fazenda de Aécio Neves, em 2014, caso ele vencesse.

Logo, este dogma do Estado mínimo não é unanimidade entre aqueles que detém a confiança dos empregadores do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *