A repercussão do post sobre Tabata Amaral

(Print do Facebook)
(Print do Facebook)

No dia 10 de julho, fiz um post sobre a decisão da deputada Tabata Amaral em contrariar a determinação do comando do seu partido, que a ameaçou de expulsão, e votar com a sua convicção.

Não entrei no mérito sobre ela estar certa ou errada. Apenas fiz um paralelo com o mercado de trabalho destacando que, quando o profissional é qualificado, ele não teme ser demitido se contrariar as vontades do chefe ao fazer o que acha que é correto.

O tema evidenciou, mais uma vez, a polarização política no Brasil. Reitero que a questão central do post não era avaliar a posição política da deputada. Mas não adianta: atualmente, no Brasil, política virou futebol. Tudo é motivo para debate.

No Facebook, a postagem gerou dezenas de reações. Dos 71 comentários até o momento, foram 15 a favor e 41 contra. Já nas curtidas, foram 35 a favor e 22 contra. E 20 compartilhamentos.

No balanço final, foram 70 reações a favor e 63 contra.

Como não é necessário uma votação majoritária para que a deputada se reeleja, acredito que Tabata ganhou muito mais do que perdeu com o episódio.

Curta a página no FacebookCurta a página no Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *