Como foi a privatização do Banespa

Muitos funcionários do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal temem a privatização destas instituições financeiras com a eleição de Bolsonaro ou Alckmin. Se um dia isso se tornar realidade, como os funcionários seriam tratados?

Eis um depoimento de um ex-funcionário do Banespa, que não foi demitido e continuou trabalhando como funcionário do Santander:

“Fizeram um Plano de Demissão Voluntária (PDV) e saíram mais funcionários do que o esperado. Quem ficou, precisou abrir mão de certas coisas. Ficamos com o salário congelado 3 ou 4 anos, acabaram com os abonos de falta e compraram o anuênios. Continuamos com nosso fundo de pensão – Banesprev e nosso plano de saúde próprio – a Cabesp. Quem trabalhava ficou até se aposentar.  Não posso reclamar muito, apesar de ter o salário reduzido e a perda de direitos. Fiquei até  o final e só fui mandado embora porque entrei na justiça contra o banco, mas já estava aposentado pelo INSS.”