Finalmente vi “Han Solo – Uma história Star Wars”

Estava aguardando ansiosamente para ver o último e mal-sucedido filme da franquia Star Wars. “Han Solo – Uma História Star Wars” é um filme com a primeira metade muito boa, mas que vai “embarrigando” da metade para o final.

Há também 2 problemas claros:

1. O filme foi lançado apenas 6 meses depois de “Star Wars – Os Últimos Jedi”. Não deu tempo de criar aquela expectativa para ver mais um filme da franquia. Por outro lado, Rogue One foi lançado 12 meses após o “Star Wars – O Despertar da Força”, e foi um grande sucesso.

2. Não dá para engolir a volta do Darth Maul. Não é qualquer coisa que fã tonto do universo expandido engole que vai dar certo com o grande público. Além do cara ter sido cortado ao meio – ao meio! – por Obi-Wan, Maul caiu de uma altura de várias dezenas de metros. Impossível alguém sobreviver nessas duas condições. Sim, foi lamentável o terem matado tão precocemente. Mas que morreu, morreu!

Mas Han Solo é um filme em que o fã se diverte sim. Vale a pena.

Como foi a privatização do Banespa

Muitos funcionários do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal temem a privatização destas instituições financeiras com a eleição de Bolsonaro ou Alckmin. Se um dia isso se tornar realidade, como os funcionários seriam tratados?

Eis um depoimento de um ex-funcionário do Banespa, que não foi demitido e continuou trabalhando como funcionário do Santander:

“Fizeram um Plano de Demissão Voluntária (PDV) e saíram mais funcionários do que o esperado. Quem ficou, precisou abrir mão de certas coisas. Ficamos com o salário congelado 3 ou 4 anos, acabaram com os abonos de falta e compraram o anuênios. Continuamos com nosso fundo de pensão – Banesprev e nosso plano de saúde próprio – a Cabesp. Quem trabalhava ficou até se aposentar.  Não posso reclamar muito, apesar de ter o salário reduzido e a perda de direitos. Fiquei até  o final e só fui mandado embora porque entrei na justiça contra o banco, mas já estava aposentado pelo INSS.”

Mas afinal, o que é CSS e para que serve?

Para quem programa direcionado à web, saber CSS é fundamental. Mas você sabe o que é e para que serve?

CSS é a abreviação de Cascading Style Sheets, que em uma tradução livre significa Folhas de Estilo em Cascata. É o CSS que vai dar forma e cor ao conteúdo do seu site.

Por exemplo, digamos que você digite um texto no word. Após finalizá-lo, você começa a tratar os parágrafos, negritos, cores, etc. É este procedimento que o CSS faz pela sua página na web. É ele que vai deixar sua página com um visual maneiro.

Youtube e Doritos, as marcas queridas dos jovens

Um estudo elaborado pela consultoria norte-americana de marketing Ypulse listou as marcas preferidas da Geração Z que, segundo eles, são os nascidos(as) a partir de 1997.

O Youtube foi o campeão de preferência, seguido do snack Doritos. Em terceiro vem o biscoito recheado Oreo, seguido pelo Netflix e Hershey´s.

Vale lembrar que a pesquisa foi feita com jovens americanos. Porém sabemos que a cultura norte-americana é referência para os nossos jovens.

Bloquear por um tempo posts de amigos no Facebook

A discussão política no Facebook está enchendo o saco, não é verdade? Você entra da rede social para relaxar um pouco, dar umas risadas, e lá está o militante bolsonarista ou petista enchendo sua timeline palavras de ordem em formato de memes. Haja saco!

Mas há uma forma simples de resolver isso. Basta clicar no canto superior direito do post e selecionar a aba “Modo Soneca”. Pronto! Durante 30 dias você não verá mais posts desse amigo. Confira na imagem abaixo:

soneca

Poloniex vai enxugando seu portfolio de altcoins

Hoje recebi mais um e-mail da corretora de criptomoedas estrangeiras Poloniex, dizendo para eu vender logo as moedas XBC, VRC, POT, NEOS, GRC, EMC2, BTM, BTCD, pois não será mais permitido realizar trades nestas moedas dentro da corretora.

Não é a primeira vez. Em julho, a Poloniex já havia tomado a mesma decisão sobre as moedas FLO, FLDC, BLK, PINK, XVC, BCY, NXC, RIC and RADS. Eu havia comprado um pouco de cada uma das moedas disponíveis na esperança que alguma explodisse como a bitcoin.

Com a baixa do mercado de altcoins, tem ficado custoso para as custodiantes de moedas digitais manterem aquelas que ninguém quer.

Está havendo uma “poda” no mercado. Espero então que a árvore cresça mais forte agora.

Tecnologia tem substituído até especuladores

A Fintechs estão democratizando não só os serviços bancários, mas também algo inimaginável até a alguns anos atrás: os sistemas automatizados de investimentos.

Os populares robôs especuladores são na verdade programas de computadores que utilizam algoritmos (fórmulas) específicos de acordo com o perfil do investidor. Há robôs que já conseguem a façanha de render 370% do CDI.

Não há limites para a tecnologia.

Bitcoin já perdeu metade do seu valor em 2018

O ano de 2018 não tem sido nada bom para quem investiu em Bitcoins no final de 2017. Desde 1 de janeiro, a criptomoeda perdeu metade do seu valor. Passou de R$ 53.149 por moeda para  R$ 25.945.

Já quem investiu no começo de 2017 não tem do que reclamar. A moeda estava em R$ 3.650 naquela época. Logo, o valor investido foi multiplicado por sete.